segunda-feira, 26 de abril de 2010

A FELICIDADE DIZ: AQUI PAREI, AQUI FIQUEI!

Eu sento no chão. sei trocar lâmpada. mato insetos. abro potes de palmito. brinco de lutinha. falo palavrão. pago as contas. e não falo miando.

eu não sou mulherzinha, mas choro em filmes de amor e estou sempre bonita e cheirosa. não sou mulherzinha, mas não lavo a louça no dia em que fiz a unha. procuro deixar a malhação em dia e vivo descobrindo creminhos milagrosos.

eu não sou fresca, mas gosto de ser cuidada. curto um mimo, carinho, dengo e proteção. adoro flores, gosto de romance de portão e gestos e demonstrações de cavalherismo.

gosto de receber e retribui como qualquer mortal não-fresco.


|Postei porque achei fofo e sincero!|
-

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.É difícil dizer eu te amo,assim como é fácil não dizer nada.É difícil valorizar um amor assim como é fácil perdê-lo para sempre.É difícil agradecer pelo dia de hoje,assim como é fácil viver mais um dia.É difícil enxergar o que a vida traz de bom,assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.É difícil fazer alguém sorrir,assim como é fácil fazer chorar.É difícil colocar-se no lugar de alguém,assim como é fácil olhar para o próprio umbigo. Se você errou, peça desculpas.. É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado? Se alguém errou com você, perdoa-o.. É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender? Se você sente algo, diga.. É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar? Se alguém reclama de você, ouça. É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você? Se alguém te ama, ame-o.. É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz? Nem tudo é fácil na vida, mas, com certeza, nada é impossível. Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos.. Realidade!

-

|Cecília Meireles|
'Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso.
Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.'


|CLARICE LISPECTOR|
'A vida não é justa, mas ainda, assim, é boa. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. Você não tem que ganhar todas às vezes. Concorde em discordar. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe, Deus nunca pisca. Respire fundo. Isso acalma a mente. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras: 'Em cinco anos, isto importará?' Sempre escolha a vida. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.'

.....

Uma semana excelente a todos!

Tenham um BOM DIA!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Reverência ao Destino | Drummond |

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá. Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias. Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado. Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz. Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação. Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer. Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado. Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais. Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar. Difícil é mentir para o nosso coração. Fácil é ver o que queremos enxergar. Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil. Fácil é dizer "oi" ou "como vai?" Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas... Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados. Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa. Fácil é querer ser amado. Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama. Fácil é ouvir a música que toca. Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas. Fácil é ditar regras. Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros. Fácil é perguntar o que deseja saber. Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta. Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade. Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria. Fácil é dar um beijo. Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro. Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida. Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro. Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica. Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado. Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho. Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

|Carlos Drummond de Andrade|

...

'Eu até já tentei ser diferente, por medo de doer, mas não tem jeito. Só consigo ser igual a mim.'

=D

O Tempo Passa?! | Drummond |

O tempo passa? Não passa. No abismo do coração Lá dentro perdura a graça Do amor, florindo em canção O tempo nos aproxima Cada vez mais, nos reduz A um só verso e uma rima De mãos e olhos, na luz Não há tempo consumido Nem tempo a economizar. O tempo é todo vestido De amor e tempo de amar. O meu tempo, e o teu, amada, Transcendem qualquer medida. Além do amor não há nada, Amar é o sumo da vida. São mitos de calendário Tanto o ontem como o agora, E o teu aniversário É um nascer toda hora. E nosso amor,que brotou Do tempo, não tem idade, Pois só quem ama escutou.

(Carlos Drummond de Andrade)

Mudanças | Ricardo Bach |

“Uma pequenina mudança hoje acarreta-nos um amanhã profundamente diferente. São grandes as recompensas para aqueles que optam pelos caminhos duros e difíceis, mas essas recompensas acham-se ocultas pelos anos. Toda escolha é feita inteiramente às cegas, e o mundo não nos dá garantia alguma. A única maneira de evitar todas as escolhas assustadoras consiste em deixar a sociedade e tornar-se um ermitão, e também isso é uma escolha assustadora. O bom caráter advém de seguirmos nosso supremo senso de retidão, de confiarmos nos ideais sem querer estarmos certos de que darão certo. Um dos desafios de nossa aventura na terra consiste em nos elevarmos acima de sistemas mortos... guerras, religiões, nações, destruições... recusarmos a fazer parte deles, e em vez disso exprimirmos o que temos de melhor dentro de nós. Não importa qual seja nossa habilitação ou nosso merecimento, nunca alcançaremos uma vida melhor até conseguirmos imaginá-la para nós próprios e permitir-nos tê-la. Deus sabe que isso é verdade!” (Richard Bach – texto livro: Fugindo do Ninho)

quinta-feira, 8 de abril de 2010

DESEJO (Victor Hugo)

-

Desejo, primeiro, que você ame, e que, amando, também seja amado. E que se não for, seja breve em esquecer e esquecendo não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim, mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que você tenha amigos que, mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis, e que pelo menos em um deles você possa confiar sem duvidar. E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos, nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas. E que, entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo, depois, que você seja útil, mas não insubstituível. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais, e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer, e que, sendo velho, não se dedique ao desespero. Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia. Mas que nesse dia descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra, com a máxima urgência, acima e a despeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o joão-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal, porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático. E que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga "isso é meu", só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você, mas que se morrer, você possa chorar sem se lamentar, sofrer e sem se culpar.

Desejo por fim que você, sendo um homem, tenha uma boa mulher, e que, sendo uma mulher, tenha um bom homem e que se amem hoje, amanhã e no dia seguinte, e quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer, não tenho mais a te desejar.


-

‘É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver.'

-

Poema: Te Olho Nos Olhos (Ana Carolina)

http://3.bp.blogspot.com/_NXTNv4nur3w/SM7EcFQ6LcI/AAAAAAAAWMI/PSr_ibpRwwg/S240/Imagens+extraordin%C3%A1rias+XVII+(36).jpg

'Te olho nos olhos e você reclama
Que te olho muito profundamente.

Desculpa,
Tudo que vivi foi profundamente...
Eu te ensinei quem sou...
E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.

Eu que sempre fui livre,
Não importava o que os outros dissessem.

Até onde posso ir para te resgatar?

Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade...
De me inventar de novo.

Desculpa...se te olho profundamente,
Rente à pele...
A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.

A ponto de ver a estrada...
Muito antes dos seus passos.

Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!

Eu não vou renunciar a mim;

Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
Vibrante, errante, sujo, livre, quente.

Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente.'


¬¬ Perfeitoo! ¬¬